Mixikó

"Apesar de tantas provações, a minha idade avançada e a grandeza da minha alma fazem-me achar que tudo está bem." Sófocles, Édipo

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa

"Esse Universo enfim, sem dono, não lhe parece estéril nem fútil. Cada grão dessa pedra, cada estilhaço mineral dessa montanha cheia de noite, forma por si só um mundo. A própria luta para atingir os píncaros basta para encher um coração de homem. É preciso imaginar Sísifo feliz". Camus,O Mito de Sísifo

segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Cassandra...personagem da mitologia grega

Passou a ser frequentemente considerada como louca ao tentar comunicar à população troiana as suas inúmeras previsões de catástrofe e desgraça...tudo porque como devota servidora de Apolo, dedicou-se tanto que Apolo acabou por se apaixonar por ela e ensinou-lhe os segredos da profecia...O chamado presente envenenado... Cassandra tornou-se uma profetiza, mas como se negou a dormir com Apolo, ele, por vingança, lançou-lhe a maldição de que ninguém jamais viesse a acreditar nas suas previsões...gajos...não sabem aceitar um não...

"Incluído no conjunto dos sete profetas da tradição hebraica e das cinco sibilas da tradição grega que ornam a abóboda da Capela Sistina,este pormenor da chamada Sibila Délfica é provavelmente o mais famoso e admirado pelos visitantes. Esta jovem com um rosto inesquecível foi identificada como sendo Cassandra, uma alusão à cultura clássica.Miguel Angelo foi sobretudo um escultor. Esta sibila, um prodígio de cor e de sensibilidade apurada através do jogo de luzes e sombras,é uma prova mais do que suficiente de que o artista também foi um grande pintor."

In, História da Arte - Pág. 60
p.s. não consigo colocar a foto...grrrrrrrrrrrr

quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Miguel Ângelo (1475-1564)


Impressionante a obra de Miguel Ângelo na Capela Sistina,não?
“Miguel Angelo que não era pintor nem queria sê-lo,estava predestinado para dar lições de grandeza,mesmo na ointura.Miguel Ângelo segundo consta, foi muito influenciado pelo pintor atormentado LUCA SIGNORELLI (entre 1440 e 1445-1523).

Decorria o ano de 1508 quando “Bramante,amigo e parente de Rafael Urbino,vendo que o Papa beneficiava Miguel Angelo,persuadiu-o para que Sua Santidade,em memória de Sixto IV,seu tio,o fizesse pintar a abóboda da capela que aquele tinha feito no palácio.Mas Miguel Angelo considerou a obra demasiado grande e dificil e, tendo em conta a pouca prática que tinha no tratamento da cor,recorreu a todos os argumentos que se possam imaginar para não o fazer (...). Finalmente,o grande escultor resignou-se e pôs mãos à obra naquele trabalho heróico.
Miguel Angelo esteve quatro longos anos encerrado na Capela Sistina, enfrentando inúmeras dificuldades,pois a sua inexperiência na arte da pintura a fresco obrigou-o a refazer as obras várias vezes.

As amarguras que o artista viveu enquanto pintava a Capela Sistina ficaram patentes na tónica de sinceridade e profunda melancolia que impera no conjunto das abóbodas(...).
Foi inaugurada no dia de Todos os Santos de 1512. (...).
O Papa queria que a abóboda ainda fosse enriquecida com cores vivas e toques de ouro e Miguel Angelo respondeu que os patriarcas e profetas que tinha pintado “nunca foram ricos e sim homens santos porque desprezavam a riqueza”.

Vinte e cinco anos mais tarde,Miguel Angelo voltava a entrar na Capela Sistina para pintar sob as ordens de outro Papa,da familia de Farnesio,a grande parede do fundo.
Miguel Angelo que representara nas alturas as origens da Humanidade,pensou que o mais apropriado para a parede do fundo era representar o último acto da tragédia humana:O Juízo Final(...). O artista trabalhou no Juízo Final durante seis anos e a obra foi inaugurada no dia do Natal de 1541”.

In, história da Arte – Pág.46 a 60