Mixikó

"Apesar de tantas provações, a minha idade avançada e a grandeza da minha alma fazem-me achar que tudo está bem." Sófocles, Édipo

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa

"Esse Universo enfim, sem dono, não lhe parece estéril nem fútil. Cada grão dessa pedra, cada estilhaço mineral dessa montanha cheia de noite, forma por si só um mundo. A própria luta para atingir os píncaros basta para encher um coração de homem. É preciso imaginar Sísifo feliz". Camus,O Mito de Sísifo

terça-feira, maio 30, 2006

Emoção ou comoção...

Hoje é um dia especial...ontem recebi a noticia, de uma amiga que vai ter um bébé...e fiquei maravilhada por ela, pelo bébé...Ela ficou um pouco chateada, não comigo, mas com outra amiga, por me ter contado a novidade antes dela.Mas como eu já lhe disse, não foi por mal, nunca é por mal, quando gostamos mesmo das pessoas, ficamos felizes e não aguentamos guardar só para nós, algo tão maravilhoso...e quando assim é, aquele tal espaço a ser respeitado é facilmente esquecido e só acontece porque essa pessoa é especial para nós...caso contrário, não queriamos saber...
É um dia igualmente especial, porque recebi uma notícia de um amigo "desaparecido"..e fiquei feliz, como se me tivessem tirado anos de cima....talvez porque eu seja uma chamada maria mole, não sei...porque tenho amigos(as) que desligam completamente quando alguém não dá sinal de vida...não voltam a dar uma nova oportunidade a essa pessoa amiga...mas eu , tento ser assim e não consigo...é a tal história, de dar só a quem merece, e ficamos magoados porque afinal um dia, chagamos à conclusão que andámos a perder o nosso tempo precioso com quem não devíamos.Mas e saber quem merece a nossa atenção?É muito complicado...eu tento mudar, para não levar tanta pedrada...mas não consigo, é o meu jeito de ser, talvez até consiga, mas noutra vida...por isso, vou continuando assim...com mais ou menos desilusões que as pessoas nos oferecem...mas com a vantagem de ser sempre eu mesma...
Beijosssssssss

segunda-feira, maio 29, 2006

La voz a ti debida

La forma de querer tú
es dejarme que te quiera.
El sí con que te me rindes es el silencio.
Tus besos son ofrecerme los labios
para que los bese yo.
Jamás palabras, abrazos,
me dirán que tú existías,
que me quisiste: jamás.
Me lo dicen hojas blancas,
mapas, augurios, teléfonos; tú, no.
Y estoy abrazado a ti sin preguntarte,
de miedo a que no sea verdad
que tú vives y me quieres.
Y estoy abrazado a ti sin mirar y sin tocarte.
No vaya a ser que descubra con preguntas,
con caricias, esa soledad inmensa
de quererte sólo yo.

By pedro Salinas

quinta-feira, maio 25, 2006

Qual tristeza qual quê...

A minha aula de Direito na terça teve um desfecho fenomenal...eu pelo menos, achei o máximo...eu acabei uma explicação de um caso real com um:-" é triste de facto".
E o prof. virou-se para mim e disse: - "nunca acabe nada com um: é triste, porque a vida não se administra com tristezas. Tem de procurar os factos, porque aconteceu e quais as partes lesadas e o que acção se deve e se pode tomar".
Realmente, quando acabou a aula, dei comigo a pensar nas quantidades de x que acabo assim uma frase...e isso não me conduz a lado nenhum, não me faz mover, nem ter nenhuma reacção, porque fico sempre com pena de uma das partes envolvidas num conflito.E de que adianta isso??Nada, rigorosamente nada...O meu Prof. de Direito do Trabalho tem toda a razão, temos de ver a vida de uma maneira prática, questionando o porquê e como e onde e quando e quem...só assim podemos chegar a algum lado, ultrapassar barreiras e alcançar algo que julgamos nosso por direito.Escusado será dizer que virei fã dele...eheheheheheh...fez-me um clik...disse-me para pesar sempre na balança as partes envolvidas, para tentar chegar a alguma conclusão que ajude a parte lesada...é triste??Nãaaaa...vamos lutar, questionar, porque aconteceu e dar a volta por cima.
Beijos

segunda-feira, maio 22, 2006

Antigamente é que era...

No outro dia, apanhei o Bus e pelo caminho ia ouvindo unm casal de velhotes a falar...era impossível não ouvir, primeiro porque falavam alto e segundo, porque era interessante o que diziam...deixaram no ar uma mistura de saudade e melancolia, de tempos que já não voltam...uma espécie de encantamento por um tempo que deixou marcas e que nunca pensaram que pudesse chagar ao fim...do que falavam eles??Íamos a passar pelo Rato até ao Chiado, e eles íam olhando para as casas, lojas e jardins...e íam dizendo: - aqui era...ali morava...ah...está bandonado, era uma casa de antiguidades...ah....isto e aquilo. Foram descrevendo ao pormenor o que íam vendo, o que era no tempo deles e o que é no presente...e estavam admirados com a mudança radical de tudo...e às tantas passámos no jardim de S.Pedro de Alcantâra e ela disse: - ah...aqui era a casa do meu amigo, que tocava piano para eu ouvir...eu vinha sempre cá ouvi-lo tocar piano".
E aquela ideia foi comigo até casa..."eu vinha sempre à casa do meu amigo, ouvir o meu amigo tocar piano"...isso levou-me a recuar no tempo...num tempo em que realmente os amigos existiam com aquele toque especial...nesse tempo, os amigos tinham um significado diferente e davam um significado especial à nossa vida...havia uma magia envolvente que hoje não há...hoje em dia, é muito complicado alguém mexer o cu de onde está, para estar com os amigos...antigamente é que era... ir a casa de um amigo ouvir piano...também tive um amigo que me levava a ouvir piano e com um lanche das 17H00 pelo meio, em que se falava de tudo e até de nada, em que o tempo não contava porque era como se tivessemos a vida toda para ouvir...essa magia perdeu-se um pouco no tempo...e tentarmos recuperá-la...é uma missão impossível...mais vale deixá-la assim quieta no passado, porque se voltar, não será com o mesmo encanto, isso garanto-vos...é caso para dizer: The past is a foreigner country...
Beijos

quinta-feira, maio 18, 2006

Strip...feminino...

Num destes dias maravilhosos...estava eu na amena cavaqueira com um grupo de pessoas espectaculares ao almoço...e do que falávamos?De buererere de coisas...mas o que me prendeu mais a atenção foi a parte do strip...então a questão era s/ se as raparigas podíam ou não ir ver o strip...feminino...todas concordámos que sim e todas já tinham visto strip masculino e todas concordamos que o masculino não tinha piadinha nenhuma...ah pois é...que piada tem ver os gajos a mexerem-se e uma cambada de mulheres histéricas a quererem saltar-lhes para cima??nenhuma...garanto-vos.Fui obrigada a ir a um Clube de Strip masculino em tempos, numa despedida de solteira de uma amiga e bem...foi um fartote de rir...de tão ridiculo o espectáculo...eheheheheheh.Voltando à conversa, dizíamos ser muito mais rico ver o strip feminino, porque não?Que era muito mais sensual...e vai dai...uma que estava conosco pergunta: - para quê que vão ver?Para fazer igual em casa?
Ora nem mais...respondemos todas.A rapariga deve ter ficado um pouco chocada, mas eu entendo assim, pela pergunta que ela fez, porque muitos maridos procuram "animação" fora de casa.Enfin...
Beijos

quarta-feira, maio 17, 2006

Qual é a piada?

Que piada tem os tipos e tipas que fazem, como direi...marcha forçada, na marginal?Sim, é vê-los de manhã bem cedo, ainda nem 08H00 são, a andar como se estivessem a fugir de alguém...eheheheheheh...ñão sei qual é pior: correr ou fazer isso que fazem...andam tão depressa que chega a ser...ñão terão mais nada para fazer de interessante?Até ficar a olhar o mar simplesmente, é bem mais interessante, já para não falar que podiam aproveitar essas horitas para exercitar o corpo de outra maneira...seja de que maneira for, horizontal, vertical, interessa é passar ao acto...Bem, mais não digo...Se eles pudessem sair do corpo e olhar para o que fazem...aposto que depressa desistiam dessa ideia absurda...da marcha...ou sei lá o quê...biekkkkkkkkkkkkkkkk
Beijos

terça-feira, maio 16, 2006

Sexo...mais e mais e mais...

Sim...isso mesmo que leram...mais e mais e mais...até aqui tudo bem, porque afinal de contas a actividade sexual é uma necessidade humana e animal...é sempre bom mto sexo...faz bem a tduo...mas, se for a torto e a direito com quem não se conhece, o chamado sexo compulsivo? As fantasias excitantes recorrentes e intensas originam esse impulso sexual que pode viciar...Conheço umas quantas pessoas do sexo masculino e do sexo feminino que se dizem viciados no sexo...não será isso uma doença, quando levado ao extremo?Eu acho que sim...aquelas pessoas que conheço que querem sexo seja onde e com quem for...só pelo prazer de dar uma queca...sim, eu disse isso, uma queca.Pode até ser uma queca fria ou quente, o que interessa é dar e somar à lista...das quecas do ano...Como é que essas pessoas fazem quando acabam de dar uma queca e querem ver-se livres da pessoa com quem estiveram, porque se calhar tiveram uma queca fria, ou por simplesmente não querem ver mais essa pessoa, mesmo que a queca tnha sido boa...quente?O que dizem?Como dizem? vemo-nos por ai?Baza que não te quero ver mais?Eu ligo-te?Vai dando noticias...eu sei lá...tudo porque estão ávidos da próxima queca com outra pessoa diferente...uma nova experiência...e não perdem tempo a prender-se a quem seja...e assim vão somando quecas frias ou quentes, assim vão aumentando a sua lista de conquistas, e quem será que tem a maior lista? O homem ou a mulher??Será isso uma doença...sexo sem parar com diferentes parceiros?É, sem sombra de dúvida...mas quem sofre dessa doença, não assume que seja uma doença...e os "gajos" que estiverem a ler este meu post, não assumam que essa vossa vontade é obrigatoriamente uma doença...parece que estou a ver uns e outros a dizer: - eu sabia, isto é uma doença...que culpa tenho eu de querer sexo com toda as mulheres que vejo passar?Afinal, eu tinha razão, é uma doença...Deixem-se disso, não vão achar agora que têm todos um comportamento sexual compulsivo...que isso seria muito mau...porque podem sofrer de Transtorno Obsessivo-Compulsivo da Personalidade...não querem pois não??Bem me parecia...
Beijos

segunda-feira, maio 15, 2006

Como me sinto hoje...

Assim...
Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhh





Tenho mesmo que estar aqui, hoje?

Greta Garbo

sexta-feira, maio 12, 2006

Osho

"Estou tentando de todas as maneiras possíveis abandonar todas estas coisas, que no passado serviram de barreiras para a revolução continuar e crescer. Não quero que ninguém fique entre o indivíduo e a existência. Nenhuma oração, nenhum padre - você sozinho é suficiente. Você não precisa de alguém para interpretar para você o que é um belo nascer do sol."

"Por favor, não tente me entender intelectualmente. Não sou um intelectual, de fato sou um antiintelectual. Não sou um filósofo, sou um muito antifilósofo. Tente me compreender. Escute silenciosamente sem nenhuma tagarelice interior, sem nenhuma fala interior, sem avaliação. Não estou dizendo para acreditar no que digo, não estou dizendo para aceitar o que digo. Estou dizendo que não há necessidade de ter pressa em aceitar ou rejeitar. Primeiro, pelo menos escute - porque tanta pressa? Quando você vê uma rosa, você a aceita ou a rejeita? Quando você vê um lindo pôr do sol, você o aceita ou o rejeita? Você simplesmente o vê e esse próprio ver é um encontro. Se o que estou dizendo tiver algo de verdadeiro, isso será entendido pelo seu coração. Mas a mente tem que ceder. Então você não precisará mudar sua vida de acordo com isso, ela mudará por si mesma."

"Não sou um sacerdote, sou apenas um amigo. Estou aqui para explicar a vocês como descobri a verdade. A dúvida tem sido meu próprio processo, meu próprio caminho para alcançar a verdade. E gostaria que vocês se tornassem mais e mais aguçados, inteligentes. Duvide mais cientificamente. Assim como as dúvidas da ciência ajudam vocês a descobrir, isso também ajuda na jornada interior."

Osho

"Minha confiança na existência é absoluta.Se houver alguma verdade naquilo que estou dizendo,isso irá sobreviver...As pessoas que permanecerem interessadas no meu trabalhoirão simplesmente carregar a tocha, mas sem imporem nada a ninguém...
"Permanecerei uma fonte de inspiração para o meu povo,e é isso que a maioria dos saniássins sentirá.Quero que eles desenvolvam por si mesmos qualidades como o amor,à volta do qual nenhuma igreja pode ser criada;como consciência, que não é o monopólio de ninguém;como celebração, deleite;e que se mantenham rejuvenescidos, com os olhos de uma criança...
"Quero que as pessoas conheçam a si mesmas,que não sigam as expectativas dos outros.E a maneira é indo para dentro."

"Não sou uma pessoa unilateral. Não sou nem pelo interior nem pelo exterior, sou por ambos juntos. Temos que ser ricos por dentro e temos que ricos por fora também. A riqueza é bonita; a riqueza externa é bela, assim como a riqueza interna é bela. Não há nada de errado em criar dinheiro."

"Não estou de maneira nenhuma interessado em converter ninguém a minha ideologia - não tenho nenhuma. Depois, acredito que o próprio esforço para converter alguém é violência, é uma interferência em sua individualidade, em sua unicidade, em sua liberdade."

Osho

“Não olhe para mim como um salvador. Por causa dessa ideia - que um salvador tem que vir ou um messias tem que vir - as pessoas vão vivendo da maneira como vivem. Que eles podem fazer? Eles dizem. Quando o messias chegar então tudo acontecerá. Esse é o jeito deles adiar a transformação, esse é o jeito deles enganar a si próprios. Agora chega, você já enganou a si mesmo o bastante. Agora chega. Nenhum messias jamais virá. Você tem que realizar seu próprio trabalho, você tem que ser responsável por você mesmo. E quando você é responsável, coisas começam a acontecer."

"Meu trabalho não é como o trabalho de um pintor. Não é que eu possa completar a pintura, é uma longa pintura. E estarei dando toques na pintura até meu último suspiro - ainda assim, a pintura estará incompleta."

"Não estou aqui para cumprir a profecia de ninguém. E porque deveria?...Estou aqui para ser eu mesmo. Não sou um profeta e não estou aqui para libertar alguém de seus pecados. Não estou aqui para trazer uma era de religião. Todas essas coisas são medíocres e estúpidas."

quinta-feira, maio 11, 2006

Olá tu por aqui...

Este post hoje é dedicado, a uma amiga que me disse: - ve lá se escreves algo de jeito no blog, que o último não foi nada...Para ti lindona, aqui vai este...pior ainda...porque o meu blog é isso...fala-se de tudo e de nada...eeheheheheheh
Beijossssssssssss

Ela saiu, não sorriu, mal me olhou, mas deixou ficar
O nosso amor pelo chão para eu arrumar
Deixou a dor a correr e a saudade na nossa mesa
Deixou o amor por fazer e a tristeza no ar

Quando ela entrou, e sorriu-me, e olhou-me, não deixou ficar
O nosso amor pelo chão para eu arrumar
Pôs a ternura a aquecer toda a noite à lareira
Pôs o amor a correr e a alegria no ar, para eu cantar:

Olá! Tu por aqui? Olá... então como vais?
Tudo vai bem?Olha, tudo vai mal para mim.
Mas tudo vai mal porquê?
Foi um amor que eu perdi, Ela partiu, eu fiquei...
Se a encontrares, diz-lhe que eu estou por aqui
Se a encontrar, direi.

Ela saiu, não sorriu, mal me olhou, mas deixou ficar
O nosso amor pelo chão para eu arrumar
Deixou a dor a correr e a saudade na nossa mesa
Deixou o amor por fazer e a tristeza no ar

Ela voltou, e sorriu-me, e olhou-me, e não quis deixar
O nosso amor pelo chão para eu arrumar
Pôs a ternura a aquecer toda a noite à lareira
Pôs o amor a correr e a alegria no ar, para eu cantar:

Olá! Tu por aqui?Olá, então como vais?
Tudo vai bem? Não, tudo vai mal para mim..
Mas tudo vai mal porquê?
Foi um amor que eu perdi, Ela partiu, eu fiquei...
Se a encontrares, diz-lhe que eu estou por aqui
Se a encontrar, direi.

quarta-feira, maio 10, 2006

Que bem que se estava...assim agora...

Li em tempos algo num blog...alguém que dizia que não sabia se continuava ou não com o blog...porque nunca sabia se tinha leitores ou não...
Pois...por vezes também penso assim...a grande questão é: para quem se escreve?Para nós ou para os outros?A verdade??Eu escrevo para os meus amigos virtuais...gosto sempre de ter feedback...e sei de quem tenho, geralmente...mas, por outro lado,penso que só os que me dão feedback são os únicos leitores e às tantas pergunto-me...será que mais alguém lê?O melhor é acabar com isto , ou antes, colocar um contador...mas, como dizia o outro, com um contador perde-se sempre a ilusão de que afinal o nosso blog é buéréréréré visitado...imagina que só lá iam 6 ou 7...eu perguntar-me-ia sempre, quem seria os outros que não são habitués...por isso...fiquemos assim...deixemo-nos estar na ilusão de que afinal passam muitos pelo meu blog...have a nice trip

terça-feira, maio 09, 2006

Breves...

-Anda um gajo a pagar, pá mulher faltar...
-Desculpem lá o espirito de 4º classe, mas soube-me mto bem...

-porque nunca o vejo?
-porque ele trabalha mto longe e por isso, cada um tem a sua casa
-mas isso não tem mal, trabalhar longe, podiam ficar na mesma casa.

sexta-feira, maio 05, 2006

Deixar um pouco o "nosso" umbigo...


"Que tua alma dê ouvidos a todo grito de dor,
Tal como o lótus abre o seu coração para sorver o sol matutino.”

- A Voz do Silêncio
antigo texto budista

P.S. Banco Alimentar contra a fome, campanhas a 6 e 7 de Maio...

quinta-feira, maio 04, 2006

Regras de etiqueta?(boneco do sono)

Ouvi uma conversa no outro dia, em que duas moças estavam a pensar em ir tirar aqueles cursos de como se comportar à mesa.
E eu pensei, gastar dinheiro com isso?Não têm mais nada o que pensar ou onde gastar o dinheiro?Para quê?Se pode ser resolvdo enquanto se bebe um café?Tive vontade de dizer: não façam isso, vamos beber um café que eu digo-vos o essencial...Como de devem comportar à mesa, onde por os cotovelos; onde deve ficar o guardanapo antes, durante e depois das refeições; para que servem todos os talheres, de entradas,Sopa; carne/peixe/sobremesa; como comer a sopa e o que fazer se estiver quente; como fazer ao acabar um prato e se estiver a ser servid(a); em que copo beber a água ou o vinho; como pegar num copo para beber; como comer o pão; como comer a fruta; como comer a salada se for uma entrada; com que talheres se deve comer um bolo ou um gelado ou uma tarte; onde colocar os talheres de sobremesa quando se acaba, como descansar os talhares enquanto se bebe; como por os talheres quando se termina a refeição; eu sei lá…E pensei ainda: gastar tempo e dinheiro com este tipo de curso?Com algo tão simples…Mas, na realidade eu sei que não é assim tão simples…nem todos têm acesso a “esse conhecimento” dentro de casa, nem fora de casa…basta-me pensar nas pessoas que conheci que íam às Inspecções Militares…uns que não sabia o que era água…Outros, que nunca tinham visto o mar; outros que não sabiam que Lisboa existia…enfim, podia continuar e estava aqui o dia todo…quanto mais, como pôr um guardanapo na mesa ou como usar os talheres…mas eu não me importava nada de ensinar o que pudesse a quem não soubesse…porque todos deviam ter acesso a isso, todos deviam saber comportar-se à mesa, ter acesso pelo menos ao mínimo, se todos têm acesso ao ensino básico, a ler e a escrever, porque não podem ter acesso a como se comportar à mesa?Porque têm de gastar dinheiro que muitas vezes nem têm, para impressionar alguém?Que gastem doutra maneira.Estou certa?Errada?Acho que deve haver coisas...sim, coisas...e não me digam que não posso dizer coisa...que é muito primário...coisa= tudo o que possa ser objecto de relação jurídica - portanto posso e digo: coisas...já estou calma...como eu dizia, devíamos de ter mais o que pensar, não?Digo eu...
Beijossssssssssssssss

quarta-feira, maio 03, 2006

Always...

Esquecer Paris?Como?

É como um vicio...Cada recanto tem uma história para contar, as margens do Sena que escondem tantos amores e desencantos...Cada rua, museu, café...com aqule toque de magia sempre presente no tempo e no espaço...É sempre bom voltar a Paris...

Não sabes, criança? 'Stou louco de amores...
Prendi meus afetos, formosa Pepita.
Mas onde? No templo, no espaço, nas névoas?!
Não rias, prendi-me
Num laço de fita.
Castro Alves

If I was the woman and you were the man
Would I laugh if you came to me
With your heart in your hand
And said’i offer you this freely
And will give you all that I can
Because you are the woman
And I am the man? ’